segunda-feira
20 de Fevereiro de 2017 - 15:25
Subscrever feed Add to Google Subscrever num leitor de feeds
 
Destaque
“As mulheres têm de estar presentes na revolução tecnológica”
 
Destaque
Litoral luta contra prospeção de petróleo
 
AGENDA
Paulo Ribeiro apresenta novo álbum em Grândola
semana
 
Alqueva mostra-se em Paris ++
 
Executivo não divulga custo da RuralBeja, denuncia PS ++
 
Escola de Odemira volta a estar no pódio da reciclagem ++
 
Aprovada requalificação do Mercado Municipal de Serpa++
 
Moura assinala Semana do Idoso ++
 
Obras de Alqueva deixam estradas de Aljustrel em “estado calamitoso” ++
 
Lince ibérico Lítio regressa ao Vale do Guadiana ++
 
Encontros com a Dança em Mértola até novembro ++
 
Ordem dos Médicos de Beja debate A saúde e o interior” ++
 
Aljustrel prepara projeto “Cante à Mesa” ++
 
“Mar de Sines” vence prémio de “Melhor Filme Etnográfico” no Brasil++
 
Dia Europeu sem Carros em Aljustrel ++
 
“El País” e “Le Monde” rendidos a António Zambujo ++
 
Vinhos da costa alentejana envelhecidos no fundo do mar++
 
Documentário “Mar de Sines” mostra-se ao mundo ++
 
PS de castro acusa CDU de não querer baixar IRS no concelho++
 
Ana Moura atua em Sines no sábado++
 
José Cid e Marante nas festas de Beringel++
 
Associação alentejana Cultivamos Cultura representa Portugal na 1.ª Bienal de Design de Londres ++
 
Bejense António Vilhena será o único português em feira literária no Brasil++
 
 
 
 
 
 
16-05-2014 9:41:10
 
“O regresso de Florbela à terra-mãe…”, a abrir o jornal de 16 de maio de 1964, anunciava a trasladação, no dia seguinte, dos restos mortais da poetisa alentejana Florbela Espanca para Vila Viçosa, “deixando-os à sombra tutelar da sua terra”.
O julgamento em Lisboa dos “implicados no assalto ao Regimento de Infantaria 3” em Beja continuava a merecer honras de primeira página, mas o artigo, embora destacado, apenas citava alguns nomes dos implicados na “intentona revolucionária de   ler  ++  
 

 
02-05-2014 9:12:21
 
Na véspera, o “Diário do Alentejo” anunciava que “por ser o dia de feriado anual da classe tipográfica e a exemplo dos anos anteriores, não se publicará amanhã o nosso jornal”. O vespertino bejense só voltou a sair a 2 de maio de 1964. Com más notícias:
“Um morto e vários feridos em manifestações realizadas na capital – Segundo um comunicado do Ministério do Interior, que a Emissora Nacional deu a público, ontem, em Lisboa, houve   ler  ++  
 

 
24-04-2014 9:58:16
 
Há precisamente meio século, a 10 anos da Revolução dos Cravos, o que escrevia o “Diário do Alentejo”?
No formato e aspeto gráfico, a edição do vespertino bejense de 25 de abril de 1964, um sábado, não era muito diferente de outras desse período: tinha quatro grandes páginas, sem fotografias, as notícias e os artigos de opinião vinham na primeira, as outras três eram preenchidas com anúncios, sobretudo, e pequenas informações para facilitar a paginação.
A Nota do   ler  ++  
 

 
17-04-2014 14:21:08
 
Em abril de 1964, o “Diário do Alentejo” manifestava preocupação com a falta de promoção turística do Baixo Alentejo e publicava diversos artigos sobre o assunto.
Numa das edições desse mês, a Nota do Dia abordava, precisamente, o tema “Moura e a sua valorização turística”, em texto não assinado.
Escrevia o vespertino bejense nesse espaço editorial:
“Moura é uma vila que de há muito presta carinhoso e eficiente interesse á sua valorização turística, não só por meio de iniciativas   ler  ++  
 

 
04-04-2014 9:23:08
 
“Vai ser instalada em Beja uma unidade fabril que ocupará, permanentemente, cerca de 10 mil operários”, informava o “Diário do Alentejo”, na primeira página, com grande destaque, há meio século. A notícia era parca de pormenores mas dizia o essencial: 
“Uma das mais importantes empresas norte-americanas – a ‘American Trust’ S. A. –, que se dedica à exploração de madeiras e resinas, associando-se agora a vários capitalistas portugueses, entre eles alguns da região, decidiu montar nos arredores   ler  ++  
 

 
28-03-2014 9:24:20
 
Quem não conheceu os tempos da ditadura fascista em Portugal, que a Revolução de Abril derrubou há quase 40 anos, dificilmente consegue imaginar como era a imprensa amordaçada pela Censura salazarista.
Também ele “Visado pela Comissão de Censura”, o “Diário do Alentejo”, além do que não publicava, impedido pelo lápis azul dos censores, inseria muitas vezes notícias provocatórias contra os antifascistas.
Em finais de março de 1964 havia no vespertino bejense alguns exemplos dessas aldrabices que os grandes   ler  ++  
 

 
21-03-2014 9:57:47
 
 

 
07-03-2014 9:23:47
 
 

 
28-02-2014 9:32:43
 
 

 
21-02-2014 9:24:43
 
 

 
07-02-2014 9:20:05
 
 

 
31-01-2014 9:34:47
 
 

 
24-01-2014 9:22:20
 
 

 
17-01-2014 9:33:30
 
 
 
 
 
  • http://www.yakademia.com http://www.artblows.com http://www.sensepam.com/ http://www.footneuf.com/ http://www.bestsextv.com http://www.nyctrio.com/ http://www.sexboxvideo.com/ http://www.sibura.com