segunda-feira
20 de Fevereiro de 2017 - 15:23
Subscrever feed Add to Google Subscrever num leitor de feeds
 
Destaque
“As mulheres têm de estar presentes na revolução tecnológica”
 
Destaque
Litoral luta contra prospeção de petróleo
 
AGENDA
Paulo Ribeiro apresenta novo álbum em Grândola
semana
 
Alqueva mostra-se em Paris ++
 
Executivo não divulga custo da RuralBeja, denuncia PS ++
 
Escola de Odemira volta a estar no pódio da reciclagem ++
 
Aprovada requalificação do Mercado Municipal de Serpa++
 
Moura assinala Semana do Idoso ++
 
Obras de Alqueva deixam estradas de Aljustrel em “estado calamitoso” ++
 
Lince ibérico Lítio regressa ao Vale do Guadiana ++
 
Encontros com a Dança em Mértola até novembro ++
 
Ordem dos Médicos de Beja debate A saúde e o interior” ++
 
Aljustrel prepara projeto “Cante à Mesa” ++
 
“Mar de Sines” vence prémio de “Melhor Filme Etnográfico” no Brasil++
 
Dia Europeu sem Carros em Aljustrel ++
 
“El País” e “Le Monde” rendidos a António Zambujo ++
 
Vinhos da costa alentejana envelhecidos no fundo do mar++
 
Documentário “Mar de Sines” mostra-se ao mundo ++
 
PS de castro acusa CDU de não querer baixar IRS no concelho++
 
Ana Moura atua em Sines no sábado++
 
José Cid e Marante nas festas de Beringel++
 
Associação alentejana Cultivamos Cultura representa Portugal na 1.ª Bienal de Design de Londres ++
 
Bejense António Vilhena será o único português em feira literária no Brasil++
 
 
 
 
 
 
06-06-2014 11:03:02
 

Paulo Barriga


O facto de a vida política, económica, social e cultural estar a acontecer a cada minuto que se seguiu ao 25 de Abril, não quer dizer exatamente “tudo”. Nem “todos”. Nem em “todo o lado”. Aos primeiros dias de junho de 1974, decorridas sessões eletivas em quase todos os concelhos do distrito, acontecidas variadíssimas mudanças ao nível das instituições, sucedidos saneamentos, manifestações, comícios, greves e um sem-fim de comunicados e de tomadas de posição, os   ler  ++  
 

 
30-05-2014 9:36:46
 


O “Diário do Alentejo” está a socorrer-se das suas próprias páginas para recordar os momentos que precederam e que se seguiram ao 25 de Abril de 1974. Sem qualquer intuito científico, histórico ou sociológico, pretendemos apenas dar a conhecer aos nossos leitores a forma como um pequeno diário de província olhava para a região, para o País e para o mundo há precisamente 40 anos. E uma das grandes conclusões que podemos retirar desta revisitação é   ler  ++  
 

 
23-05-2014 11:23:56
 

O “Diário do Alentejo” está a socorrer-se das suas próprias páginas para recordar os momentos que precederam e que se seguiram ao 25 de Abril de 1974. Sem qualquer intuito científico, histórico ou sociológico, pretendemos apenas dar a conhecer aos nossos leitores a forma como um pequeno diário de província olhava para a região, para o País e para o mundo há precisamente 40 anos. E uma das grandes conclusões que podemos retirar desta revisitação é   ler  ++  
 

 
09-05-2014 9:29:42
 

O “Diário do Alentejo” está a socorrer-se das suas próprias páginas para recordar os momentos que precederam e que se seguiram ao 25 de Abril de 1974. Sem qualquer intuito científico, histórico ou sociológico, pretendemos apenas dar a conhecer aos nossos leitores a forma como um pequeno diário de província olhava para a região, para o País e para o mundo há precisamente 40 anos. E uma das grandes conclusões que podemos retirar desta revisitação é   ler  ++  
 

 
02-05-2014 9:55:45
 

Paulo Barriga

Já aqui se tinha dito que o 25 de Abril, nas páginas do “Diário do Alentejo, já se fazia sentir em março. Mas a sua verdadeira celebração aconteceu em maio. No 1.º de Maio. Que foi uma quarta-‑feira, em 1974. Uma data que o jornal assinalou no dia seguinte, em virtude de a Junta de Salvação Nacional ter elevado a feriado nacional o Dia do Trabalhador. Uma “inovação” que paralisou por completo o País e   ler  ++  
 

 
24-04-2014 10:05:36
 

Crónica de uma Revolução não anunciada
Em memória de Gabriel García Márquez, jornalista e escritor


O “Diário do Alentejo” está a socorrer-se das suas próprias páginas para recordar os momentos que precederam e que se seguiram ao 25 de Abril de 1974. Sem qualquer intuito científico, histórico ou sociológico, pretendemos apenas dar a conhecer aos nossos leitores a forma como um pequeno diário de província olhava para a região, para o País e para o mundo há precisamente   ler  ++  
 

 
11-04-2014 9:38:15