quinta-feira
17 de Agosto de 2017 - 02:46
Subscrever feed Add to Google Subscrever num leitor de feeds
 
Destaque
Um tema de sempre a que a situação atual de seca extrema veio dar mais visibilidade. A falta de
 
Destaque
Superintendente Raul Glória Dias, comandante distrital da PSP de Beja, diz que policiamento de bairro “vai avançar em todos os bairros da cidade”
 
AGENDA
Cidade de Beja homenageia Santa Maria
semana
 
Bombeiros de Beja em Abrantes e Grândola ++
 
Vidigueira assinala Dia Internacional da Juventude++
 
Beja apoia incêndio em Abrantes++
 
Detida por tráfico de estupefacientes em Saboia ++
 
“Gestos ancestrais. Objetos de ontem e de hoje em exposição em Mombeja ++
 
Semana Cultural Carpe Diem chega ao fim no Sábado ++
 
Figueira dos Cavaleiros recebe Feira do Melão ++
 
Espetáculo solidário com António Zambujo em Mombeja++
 
Corrida de touros homenageia Manuel Almodôvar++
 
Piscinas descobertas de Mértola reabrem na sexta-feira++
 
Bombeiros de castro feridos em acidente de viação++
 
Ricardo e Henrique e Rebeca animam Festas de Quintos ++
 
 
 
 
 
Sonho de Natal
 
21-12-2012 10:24:01
  A     A     A  
 
António Machado

Ao sair de casa um dia
Fiquei deveras espantado
Achei o mundo mudado
Quase nada conhecia
Vi em todos alegria
Em toda a parte beleza
Não vi em ninguém tristeza
Vi amor em qualquer rosto
Tudo feliz bem disposto
Com paz, saúde e franqueza


Ficou em mim a certeza
De estar num mundo diferente
Com bem estar para toda a gente
Não vi que houvesse pobreza
Havia amor e nobreza
Lealdade e compreensão
Toda a gente a dar a mão
Sem nada querer receber
Fiquei contente em saber
Que havia grande união


Vi crianças ir para a escola
Vi crianças a brincar
Vi homens a trabalhar
Não vi gente a pedir esmola
Olhei nas flores a corola
Não ouvi ninguém chorar
Só senti felicidade
Cantei e ti com vontade
De toda a gente abraçar


Ouvi a todos dizer
Que tinha acabado a guerra
Em toda a parte da terra
Jamais ia acontecer
Para sempre iria haver
Paz, alegria e amor
Sem haver pranto nem dor
Toda a gente se estimava
Já ninguém mais se odiava
Toda a vida era um primor


As armas para matar
Tinham sido destruídas
Só seriam construídas
Armas para trabalhar
A riqueza ia aumentar
A ninguém faltava o pão
Que grande consolação
Ter o mundo tal mudança
A nossa infinita esperança
Hoje era satisfação


Não havia mais maldade
Nem ambições desmedidas
Havia em todas as vidas
Honra, carinho e bondade
Que imensa felicidade
O presente hoje nos dava
Toda a gente se adorava
O passado ia esquecendo
Novo rumo ia correndo 
Neste vida que alegrava


Deu-me um baque o coração
Acordei em sobressalto
Um mundo belo e tão alto
Era uma pura ilusão
Quase perdi a razão
Ao ver o mundo real
Onde existe tanto mal
Onde nem tudo é risonho
Foi pena ser só um sonho
Lindo sonho de Natal.

 
 
 
 
  • http://www.yakademia.com http://www.artblows.com http://www.sensepam.com/ http://www.footneuf.com/ http://www.bestsextv.com http://www.nyctrio.com/ http://www.sexboxvideo.com/ http://www.sibura.com