sábado
25 de Março de 2017 - 11:39
Subscrever feed Add to Google Subscrever num leitor de feeds
 
Destaque
Ceia da Silva: Autoestrada e ferrovia são “decisivas” para o setor do turismo
 
Destaque
Dados assustadores sobre a diabetes no Baixo Alentejo
 
AGENDA
Carlos Mendes atua em Mértola
semana
 
Virgem Suta têm novo álbum++
 
Câmara de Serpa adere à Hora do Planeta++
 
Detidos pela PJ em Beja ficam em prisão preventiva++
 
Odemira adere à Hora do Planeta++
 
Brinches vai ter jardim++
 
Ministro da Agricultura em Ourique++
 
PCP comemora 96.º aniversário++
 
Rotary Club de Beja promove palestra sobre olivais e azeite ++
 
Soldados-recruta no RI 1 juram bandeira em Faro++
 
Inauguração de obras em Gasparões ++
 
 
 
 
 
Livros


Yasunari Kawabata
D. Quixote
13,90 euros
160 páginas



A casa das belas adormecidas


A propósito desta obra--prima do escritor Yasunari Kawabata, o primeiro japonês galardoado com o Prémio Nobel da Literatura, escreveu Mishima que, através dela, o leitor apreende o “terror do desejo estimulado pela aproximação da morte”, enquanto Mário Vargas Llosa fala de “uma metáfora cujas conclusões não são fáceis de decifrar”. Ambas as afirmações dizem muito sobre o livro, de 1961, que é, também e para além do mais, sobre o amor e o desejo quando o corpo envelhece. Llosa vai, talvez mais longe, e alude à essência da obra. Se dispõe um universo erótico perturbante, o certo é que esse erotismo não é um fim mas veículo para abordar a alma humana espoletando a rememoração da vida a partir do desejo.
A casa das belas adormecidas recebe homens que perderam a potência sexual. Nela, jovens nuas, adormecidas por drogas, abandonam-se ao olhar e ao toque destes homens a quem está interdita – também pelas regras da casa – a possibilidade de relacionar-se sexual-mente com as raparigas. Aos 67 anos, Egushi ainda mantém o vigor sexual mas tem consciência que a sua perda está eminente. As noites que passa a casa, onde o marulhar do oceano, perto, potencia um estado alterado de percepção, são um desafio – sucumbe várias vezes à tentação de desrespeitar o protocolo e tomar um corpo nu e abandonado – existencial. Memórias e fantasias eróticas devolvem-no à sua história com as mulheres da sua vida mas, sobretudo, confrontam-no com o ser que é.


Maria do Carmo Piçarra







 
 
 
 
  • http://www.yakademia.com http://www.artblows.com http://www.sensepam.com/ http://www.footneuf.com/ http://www.bestsextv.com http://www.nyctrio.com/ http://www.sexboxvideo.com/ http://www.sibura.com